Olá meus amores!!! 

O livro desse mês é um dos meus favoritos. A primeira vez que li a sinopse, eu sabia que seria uma linda história, especial e com lições de vida muito importantes. E adivinha? Eu não estava enganada. 
August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros. Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade - um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo tipo de leitor.

EXTRAORDINÁRIO conta a história de August Pullman, ou Auggie, é um garoto normal. Ele gosta de brincar, é inteligente e se comporta como qualquer outro menino da sua idade. Exceto pelo motivo de que ele tem o rosto diferenciado. Para ser mais exato, ele nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial. 

De inicio a narrativa é feita pelo ponto de vista do próprio August. E o personagem é tão espontâneo e encantador que fica difícil visualizar seu rosto. Assim como é impossível não sofrer junto com as suas dificuldades ao encarar a nova escola, as reações das pessoas que o conhecem. Mas apesar de tudo é perceptível que o Auggie é um menino incrível e ele é sim, normal. A história depois passa a ser narrada pelo ponto de vista de Via, sua irmã mais velha. E pelo olhar dela, dá pra entender que não é só o Auggie que sofre, mas toda a família, inclusive a irmã que teve que aprender a suprimir seus próprios sofrimentos em favor do irmão. A sinceridade dela é dolorida, a solidão, nem se fala. Mas, Via não é egoísta e nem deprimente, pelo contrário, apesar de ter tido pouca atenção e ter aprendido a se virar sozinha com algumas emoções, ela é forte e guerreira. Nada de dramas, nada de raiva no coração. Mas, através dela dá pra imaginar o rosto de Auggie e, entender a gravidade do problema, e assim admirá-lo ainda mais. 

A grande lição do livro não está apenas na superação de August, mas, também em todos os personagens secundários ao seu redor. R. J Palacio apresenta pontos de vista diversos, com personalidade de linguagem própria e nos mostra as dificuldade que eles enfrentam em suas vidas e em como Auggie influencia nelas. Jack, um garoto que aprendeu a ser gentil; Justin, o namorado que defendeu Jack sem nem ao menos conhecê-lo; Miranda, a amiga metida que mostrou suas dores e o motivo de seu afastamento; Julian, o garoto que não suportava não ser o centro das atenções; Summer, uma menina linda com sua bondade inerente; Via, uma irmã guerreira; e enfim, os Pais amorosos e incondicionalmente presentes cujo amor salvou a vida de um garotinho extraordinário. 
“Toda Pessoa deveria ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, porque todos nós vencemos o mundo.” – Auggie 
___________________________________________________________________________
Extraordinário é, realmente, um livro incrível. É um livro que TODAS as pessoas deveriam ler. Lembre-se de colocar Extraordinário na sua meta, e leia-o com todo o coração.

Boa leitura a todos, e até a próxima xoxo